Enable JavaScript to visit this website.
Saúde e Proteção

Aleitamento materno: a força dos anticorpos

Seção: 
Saúde e Proteção
Body top: 

Quando nasce, o bebê ainda possui o sistema imunológico muito imaturo. O leite materno, além de ser uma excelente fonte de nutrientes, ajuda a proteger os pequenos contra infecções, já que por meio da amamentação, eles recebem os anticorpos que a mãe produziu ao longo de sua vida¹. O colostro, primeiro leite produzido no pós-parto, oferece todos os nutrientes necessários que o bebê precisa, além de proteger contra infecções respiratórias, diarreias, alergias, otites e outras doenças na infância. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que os bebês recebam exclusivamente o leite materno até os seis meses de idade².

Content image: 
Text overlapping image: 

Durante esse período, nem mesmo água, sucos ou sopinhas devem ser ingeridos pela criança. E não existe essa história de leite fraco ou aguado. O leite materno contém água suficiente para manter o bebê hidratado e todos os nutrientes que contribuem para o crescimento saudável e desenvolvimento adequado da criança³

Body text below image: 

A introdução precoce de complementos alimentares também deve ser evitada para que o bebê não rejeite o leite materno. A redução do aleitamento interfere na transferência dos anticorpos da mãe para a criança. Esses complementos podem ainda causar alterações no sistema imunológico, favorecendo o aparecimento de alergias.
A partir dos seis meses, a amamentação deve ser complementada com alimentos variados até os dois anos de idade. Enquanto a criança ainda mama, ela pode ingerir cereais, tubérculos, carnes, verduras, frutas e legumes de forma progressiva até chegar ao ritmo alimentar do restante da família4.

Bottom - Subtitle Body: 

No Brasil, muitos pais têm o costume de dar leite de vaca integral muito precocemente aos bebês, normalmente, logo após o desmame. Essa prática não é recomendada, já que essa substituição leva ao consumo excessivo de proteínas e gorduras, associado ao desenvolvimento de doenças crônicas no futuro, como obesidade e diabetes4.

Referências:
 
1 SOARES, Rita de Cássio e outros. Imunidade conferida pelo leite materno. Anais IV SIMPAC 4 2012 205
Revista Científica Univiçosa - Volume 3 - n. 1 - Viçosa-MG - jan. - dez. 2013 - p. 205-210

2 World Health Organization. Infant and young child feeding. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/infant-and-young-child-feeding [Acesso em novembro 2020]

3 SBP. Pediatria para famílias. A importância do aleitamento materno. Disponível em: https://bit.ly/38msYoy [Acesso em novembro 2020]

4 SBP. Manual de orientação para a alimentação do lactente, do pré-escolar, do escolar, do adolescente e na escola/Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia, 3ª. ed. Rio de Janeiro, RJ: SBP, 2012. 148 p.
Disponível em: https://www.sbp.com.br/fileadmin/user_upload/pdfs/14617a-PDManualNutrologia-Alimentacao.pdf [Acesso em novembro 2020]

Matérias
Relacionadas

Compartilhar com a família a emoção do nascimento de uma criança é sempre um momento especial.  Mas parentes e amigos devem tomar alguns cuidados na hora de visitar o recém-nascido, porque a fragilidade de seu organismo pode deixar o bebê exposto a infecções.
Por isso, os visitantes devem estar atentos a alguns cuidados para preservar a saúde do pequeno. Confira aqui algumas regrinhas básicas para fazer desta visita tão esperada uma experiência inesquecível:

A atividade física é fundamental para o crescimento e desenvolvimento saudável das crianças. A prática regular de esportes e exercícios físicos contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, porque ajuda a aumentar o número de linfócitos, um dos diversos tipos de células de defesa do organismo. Conhecidos por glóbulos brancos, eles destroem as células defeituosas, como as células tumorais ou infectadas por vírus.
 
Embora o estímulo à prática de atividades físicas seja importante, os pais não devem impor sua preferência esportiva aos filhos. O ideal é incentivar as crianças a experimentar diferentes modalidades para descobrirem o que mais gostam de fazer! Atividades agradáveis e seguras como caminhar, andar de bicicleta, nadar, jogos e brincadeiras coletivas, são boas opções que contribuem para melhorar o aspecto físico, emocional e social da criança.

Muito se fala sobre os benefícios da amamentação para a saúde do bebê e da própria mãe. Realmente, as mamadas estimulam o sistema imunológico da criança, diminuindo o risco de doenças importantes, como pneumonia, otites, alergias, desnutrição e problemas gastrointestinais. O ato de mamar também estimula as funções de mastigação, deglutição, respiração e articulação dos sons da fala¹. Mas os benefícios não param por aí. Há, também, um forte aspecto afetivo envolvido no aleitamento materno, que proporciona ao bebê uma experiência carregada de segurança emocional.

Quando o assunto é imunidade infantil, dormir bem é tão importante quanto alimentar-se de forma equilibrada e praticar atividades físicas compatíveis com a idade. É durante o descanso que o corpo libera o hormônio do crescimento e o cérebro assimila tudo aquilo que a criança vivenciou durante o dia, favorecendo o aprendizado e a memória.

Matérias
Relacionadas

Compartilhar com a família a emoção do nascimento de uma criança é sempre um momento especial.  Mas parentes e amigos devem tomar alguns cuidados na hora de visitar o recém-nascido, porque a fragilidade de seu organismo pode deixar o bebê exposto a infecções.
Por isso, os visitantes devem estar atentos a alguns cuidados para preservar a saúde do pequeno. Confira aqui algumas regrinhas básicas para fazer desta visita tão esperada uma experiência inesquecível:

A atividade física é fundamental para o crescimento e desenvolvimento saudável das crianças. A prática regular de esportes e exercícios físicos contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, porque ajuda a aumentar o número de linfócitos, um dos diversos tipos de células de defesa do organismo. Conhecidos por glóbulos brancos, eles destroem as células defeituosas, como as células tumorais ou infectadas por vírus.
 
Embora o estímulo à prática de atividades físicas seja importante, os pais não devem impor sua preferência esportiva aos filhos. O ideal é incentivar as crianças a experimentar diferentes modalidades para descobrirem o que mais gostam de fazer! Atividades agradáveis e seguras como caminhar, andar de bicicleta, nadar, jogos e brincadeiras coletivas, são boas opções que contribuem para melhorar o aspecto físico, emocional e social da criança.

Muito se fala sobre os benefícios da amamentação para a saúde do bebê e da própria mãe. Realmente, as mamadas estimulam o sistema imunológico da criança, diminuindo o risco de doenças importantes, como pneumonia, otites, alergias, desnutrição e problemas gastrointestinais. O ato de mamar também estimula as funções de mastigação, deglutição, respiração e articulação dos sons da fala¹. Mas os benefícios não param por aí. Há, também, um forte aspecto afetivo envolvido no aleitamento materno, que proporciona ao bebê uma experiência carregada de segurança emocional.

Quando o assunto é imunidade infantil, dormir bem é tão importante quanto alimentar-se de forma equilibrada e praticar atividades físicas compatíveis com a idade. É durante o descanso que o corpo libera o hormônio do crescimento e o cérebro assimila tudo aquilo que a criança vivenciou durante o dia, favorecendo o aprendizado e a memória.

siga-nos